• cantinhoananda

Carta de Albert Einstein à sua filha Lieserl 

Atualizado: Jun 29

Muito se tem discutido sobre a veracidade desta carta à sua filha, que mostra um lado mais emocional de Einstein. O argumento utilizado é “Einstein não escreveria isso” ou “Ele não falaria de amor”. Porém, uma nota manuscrita que Einstein deu a um mensageiro em Tóquio como gorjeta explica brevemente sua teoria para se ter uma vida feliz (ver aqui). Ou seja, por qual motivo Einstein não falaria de amor, mas falaria de felicidade? Penso que o argumento apresentado trata-se de especulação, argumento com bases infundadas. Conforme o livro A fórmula do Amor de Alex Rovira e Francesc Mirrales, a carta foi confirmada por três grafólogos diferentes. Prefiro confiar neste fato do que especular. De qualquer forma, a carta endereçada a sua filha Lieserl possui um ensinamento de tão grande sabedoria que devemos absorver o máximo para nossa vida. Quem sabe não aprendemos a amar um pouco mais com Einstein?!

Eis a carta de Albert Einstein à sua filha Lieserl.

O Amor Quando propus a teoria da relatividade, muito poucos me entenderam e o que vou agora revelar a você, para que transmita à humanidade, também chocará o mundo, com sua incompreensão e preconceitos. Peço ainda que aguarde todo o tempo necessário - anos, décadas, até que a sociedade tenha avançado o suficiente para aceitar o que explicarei em seguida para você. Há uma força extremamente poderosa para a qual a ciência até agora não encontrou uma explicação formal. É uma força que inclui e governa todas as outras, existindo por trás de qualquer fenômeno que opere no universo e que ainda não foi identificada por nós. Esta força universal é o AMOR. Quando os cientistas estavam procurando uma teoria unificada do Universo esqueceram a mais invisível e poderosa de todas as forças. O Amor é Luz, dado que ilumina aquele que dá e o que recebe. O Amor é gravidade, porque faz com que as pessoas se sintam atraídas umas pelas outras. O Amor é potência, pois multiplica (potencia) o melhor que temos, permitindo assim que a humanidade não se extinga em seu egoísmo cego. O Amor revela e desvela. Por amor, vivemos e morremos. O Amor é Deus e Deus é Amor. Esta força tudo explica e dá SENTIDO à vida. Esta é a variável que temos ignorado por muito tempo, talvez porque o amor provoca medo, sendo o único poder no universo que o homem ainda não aprendeu a dirigir a seu favor. Para dar visibilidade ao amor, eu fiz uma substituição simples na minha equação mais famosa. Se em vez de E = mc², aceitarmos que a energia para curar o mundo pode ser obtido através do amor multiplicado pela velocidade da luz ao quadrado (energia de cura = amor x velocidade da luz ²), chegaremos à conclusão de que o amor é a força mais poderosa que existe, porque não tem limites. Após o fracasso da humanidade no uso e controle das outras forças do universo, que se voltaram contra nós, é urgente que nos alimentemos de outro tipo de energia. Se queremos que a nossa espécie sobreviva, se quisermos encontrar sentido na vida, se queremos salvar o mundo e todos os seres sensíveis que nele habitam, o amor é a única e a resposta última. Talvez ainda não estejamos preparados para fabricar uma bomba de amor, uma criação suficientemente poderosa para destruir todo o ódio, egoísmo e ganância que assolam o planeta. No entanto, cada indivíduo carrega dentro de si um pequeno, mas poderoso gerador de amor, cuja energia aguarda para ser libertada. Quando aprendemos a dar e receber esta energia universal, Liesrl querida, provaremos que o amor tudo vence, tudo transcende e tudo pode, porque o amor é a quintessência da vida. Lamento profundamente não ter sido capaz de expressar mais cedo o que vai dentro do meu coração, que toda a minha vida tem batido silenciosamente por você. Talvez seja tarde demais para pedir desculpa, mas como o tempo é relativo, preciso dizer que te amo e que a graças a você, obtive a última resposta. Seu pai, Albert Einstein

Emocionante, não é?! Sempre que leio me toca muito o coração. Quanta sabedoria e quanto ensinamento nestas palavras. Somente poderia ser escrita por um gênio.

Bom, um pouco mais de fatos.


Relação de Albert Einstein, Imperador Meiji e Mikao Usui

Conforme o livro, publicado em 2007, Einstein: His Life and Universe escrito por Walter Isaacson, Einstein viajou por toda a Ásia e depois à Palestina, como parte de uma excursão de seis meses apresentando palestras em 1922. Suas viagens incluíram Singapura, Ceilão e Japão, onde deu uma série de palestras para milhares de japoneses. Sua primeira palestra em Tóquio durou quatro horas e após a apresentação encontrou-se com o imperador e imperatriz no Palácio Imperial, onde milhares assistiram-no.

É de conhecimento para alguns reikianos que o canalizador do Reiki, Mikao Usui, tinha contato próximo com o imperador Meiji. Inclusive os 5 princípios do Reiki, amplamente divulgados e de conhecimento de todos os reikianos, vieram do próprio Imperador Meiji, conforme descrito na pedra em frente ao túmulo de Mikao Usui, no Memorial da família no Japão.

O método Reiki chegou a Mikao Usui em março de 1922. Einstein esteve em Tóquio poucos meses depois, motivo pelo qual não participou da cerimônia de premiação de seu prêmio Nobel.

Nesta mesma pedra talhada no memorial de Mikao Usui está escrito que o Reiki foi ensinado a gênios. Para os japoneses, gênios são pessoas que possuem QI alto. Albert Einstein era vivo na mesma época que Mikao Usui canalizou o método Reiki.

Após sua visita ao Japão, Einstein elaborou a fórmula E = a.c ² em que fala de energia de cura e amor. Esta energia "E" trata-se da Energia Universal, que para os japoneses é o "Rei" do Reiki (sendo o Ki ou Chi para os chineses a nossa energia vital, sem ela não sobreviveríamos); "Rei" ou o "E" é a energia que está em todos e a tudo permeia. Com amor, a cura torna-se consequência.

Seria muito irracional pensar que Einstein teve contato com Mikao Usui? É fato que ele foi ao Japão após Mikao Usui receber o método Reiki no Monte Kurama, é fato que ele teve contato com o Imperador Meiji, é fato que o Imperador e Mikao Usui eram próximos; é fato que Einstein falou de energia de cura e amor, exatamente como o método Reiki também fala. Portanto, não acho distante pensar que há nesta carta uma evidência que Einstein teve contato com o Reiki.


Albert Einstein e a Bomba de Amor

Einstein detinha o conhecimento físico das bombas nucleares, chegando até se envolver com isto e a enviar uma carta ao então presidente dos EUA, Roosevelt, com algumas informações. Em uma breve pesquisa sobre a vida dele, é possível comprovar este fato. Einstein menciona sobre estas bombas na carta por meio do fragmento a seguir:

“Após o fracasso da humanidade no uso e controle das outras forças do universo, que se voltaram contra nós, é urgente que nos alimentemos de outro tipo de energia. Se queremos que a nossa espécie sobreviva, se quisermos encontrar sentido na vida, se queremos salvar o mundo e todos os seres sensíveis que nele habitam, o amor é a única e a resposta última. Talvez ainda não estejamos preparados para fabricar uma bomba de amor, uma criação suficientemente poderosa para destruir todo o ódio, egoísmo e ganância que assolam o planeta.”

Einstein evidencia neste fragmento acima que as pessoas não estavam ainda preparadas para conhecer esta energia de amor, mas que já era algo intrínseco a todos.

“No entanto, cada indivíduo carrega dentro de si um pequeno, mas poderoso gerador de amor, cuja energia aguarda para ser libertada. Quando aprendemos a dar e receber esta energia universal, Liesrl querida, provaremos que o amor tudo vence, tudo transcende e tudo pode, porque o amor é a quintessência da vida.”

O livro Einstein: His Life and Universe indaga sobre o que Einstein teria feito nos últimos 34 anos de sua vida. Veja abaixo fragmento deste livro.



Esta “descoberta fundamental” de que se evidencia no texto trata-se da carta que ele deixou à sua filha Lieserl. É certo quer Albert Einstein deixou várias cartas escritas. O gênio faleceu em 1955, aos 76 anos, após um aneurisma. Antes, doou seus escritos e direitos autorais à Universidade Hebraica de Jerusalém. A carta foi divulgada há alguns anos em Israel.


Sobre Lieserl Einstein

Lieserl (significa pequena Liesl em alemão), foi nascida antes do casamento, algo que não era comum na época. Einstein provavelmente nunca viu sua filha. Seu destino é desconhecido, mas o conteúdo de uma carta que escreveu a Mileva Marić, a mulher da foto destacada acima neste blog, sua namorada e depois esposa, em setembro de 1903 sugere que a criança foi adotada ou morreu de escarlatina na infância. Talvez por isso tivesse escrito o fragmento abaixo:

Lamento profundamente não ter sido capaz de expressar mais cedo o que vai dentro do meu coração, que toda a minha vida tem batido silenciosamente por você. Talvez seja tarde demais para pedir desculpa, mas como o tempo é relativo, preciso dizer que te amo e que a graças a você, obtive a última resposta.”

O fato da não aproximação dele com a filha só se tornou conhecido 85 anos depois do nascimento de Lieserl, em 1987, quando as cartas de Einstein foram tornadas públicas por decisão judicial. Einstein ou Mileva nunca se pronunciaram sobre o destino da filha. Alguns suspeitam de sua morte, pouco tempo depois que nasceu, porém a maioria acredita que a menina tenha sido dada em adoção, devido aos problemas financeiros do casal. Einstein e Mileva continuaram juntos por muitos anos e tiveram mais dois filhos, Hans Albert, em 1904, e Eduard, em 1910.

Sabe-se que na década de 1930, divorciado de Mileva desde 1918 e morando com sua segunda mulher, Elsa Löwentall, em Princeton, nos Estados Unidos, um amigo residente na mesma cidade, Hermann Weyl, recebeu de um professor do Christ Church College, de Oxford, Inglaterra, um telegrama sobre uma mulher que tentava provar ser filha de Einstein:

Senhorita Herrschdoeffer acha que é filha de Einstein. Busca apoio nos altos círculos porque não pode contar com a madrasta, Elsa Löwentall. Não duvide e comunique Einstein pessoalmente. Telegrafe em seguida. Frederick Lindemann.

Ninguém naquela ocasião associou o episódio a Lieserl, cuja existência era então desconhecida de todos. Sabe-se que a secretária de Einstein, Helen Dukas, contratou para investigar o caso um detetive particular, cujas averiguações teriam indicado que se tratava de um delírio ou de uma impostura de Grete Markstein, uma atriz alemã.


Mais frases de Einstein

“Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor, lembre-se: se escolher o mundo ficará sem o amor, mas se escolher o amor com ele você conquistará o mundo.”

“Não existe nenhum caminho lógico para a descoberta das leis do Universo – o único caminho é o da intuição.”

“É mais fácil destruir um átomo do que um preconceito”.

“A imaginação é mais importante que o conhecimento. Conhecimento auxilia por fora, mas só o amor socorre por dentro. Conhecimento vem, mas a sabedoria tarda.”

Pedra no Memorial de Mikao Usui e Templo do Monte Kurama


Espero que este texto tenha te ajudado de alguma forma. Se gostou, compartilhe nas redes socias ou deixe um comentário.


Gratidão.

Rafaela Cristina Gomes Segarra

Terapeuta Complementar

Whats. (11)94961.0123

cantinhoananda@gmail.com

Gostei. Quero agendar uma sessão.

213 visualizações
 

Formulário de Inscrição

(11) 94961-0123

R. Itapeva, 202 - sala 62 - Bela Vista, São Paulo - SP, 01333-000, Brazil

  • Facebook
  • Instagram