• cantinhoananda

Poder da Mente na Perspectiva da Cura

Atualizado: 13 de Fev de 2019

A medicina, apesar do avanço gigantesco dos últimos anos, ainda não consegue explicar cientificamente muitos casos de pessoas que obtiveram a cura. Refiro-me sobre casos de pessoas diagnosticadas com doença crônica, degenerativa ou mesmo sem solução, com pouco tempo de vida, casos estes que quebraram o diagnóstico por meio de resultados bem opostos e inexplicáveis para a medicina convencional.


Não pretendo fazer aqui uma crítica à medicina convencional. Ela é de suma importância, sem ela acredito que não teríamos elevado nossa perspectiva de vida, seria muito mais recorrente pessoas morrendo de causas acidentais, pela falta de transplante de algum órgão e inúmeros outros exemplos. Cirurgias e vacinas se fazem necessárias muitas vezes. O objetivo é apenas elucidar que em muitos casos a cura ocorre fora do campo da medicina convencional e que, mesmo quando são esgotadas todas as possibilidades de cura, podemos ainda ir além da perspectiva do corpo físico, ir para o subconsciente, abraçar os pensamentos e emoções, excluir muitos condicionamentos, limitações impostas como um vírus em nosso subconsciente e, desta forma, buscar a cura por outros meios complementares.


Desde 1925 existe a física quântica. Embora ainda bastante desconhecida, trata-se da descoberta de que todos temos um grande espaço vazio dentro de um átomo (quase 100% na verdade). Somos feitos mais de espaço vazio do que matéria e, é exatamente este espaço vazio que não é abrangido pela medicina convencional. A percepção do que é material ou físico é apenas uma ilusão.


Assisti recentemente um fantástico documentário na Netflix com o nome “Heal - O poder da mente”. Kelly Noonan, com o objetivo de se aprofundar neste assunto, começou a entrevistar pessoas com diagnóstico “sem solução ou questão de tempo”. Entrevistou também cientistas, líderes espirituais, médicos, professores e outros entendedores do assunto (veja todos os entrevistados ao final deste texto). Este documentário enfatiza sermos muito mais que nosso corpo físico, temos o poder de nos autocurar de qualquer doença, seja ela um simples resfriado até um caso tido como doença degenerativa ou terminal pela medicina convencional. Trata-se apenas de usar adequadamente e simplesmente o poder da mente.


As pessoas entrevistadas possuíam as mais variadas doenças como lúpus, fibromialgia, doença de Lyme, esclerosa múltipla, enxaquecas, tonturas, dores no estômago, câncer, depressão, estresse, ansiedade, sem função motora, problemas na tireoide, esquecimento, confusão mental e várias outras enfermidades. O documentário evidencia que 90% das doenças são ocasionadas por estresse, não somente o estresse emocional mais conhecido, mas também o estresse de bactérias, vírus e outros casos, enfraquecendo, assim, o sistema imunológico.


Listei basicamente 3 motivos causadores de estresse:

1. Quantidade de informação que precisamos lidar diariamente - muitas pessoas não relaxam a mente nem sequer um minuto por dia, estão sempre pensando em algo;

2. Indústria do medo em que vivemos atualmente (tão alastrada pela mídia e meios digitais) - somos tão influenciados pelo medo que nos colocamos em uma situação de incapacidade: “Meu corpo não consegue se curar disso, preciso de tal remédio”.

3. Tratamento apenas de sintomas, e não da causa - os sintomas são os mesmos para as pessoas, mas a causa, não. Os pacientes são tratados com remédios para os sintomas que geram um efeito colateral e, portanto, entra-se em um ciclo sem fim: “Mais toxicidade, mais doenças, mais falta de saúde, mais remédio”.

Esquecemos que nosso corpo possui uma inteligência que é capaz de se regenerar e autocurar. Basta notar como o organismo reage a um corte mesmo que superficial.

Kelly Turner, pesquisadora e escritora, viajou por diferentes países do globo para pesquisar sobreviventes de remissão radical, pessoas com câncer em vários lugares, até no cérebro, já desacreditadas pela medicina e que, mesmo assim, obtiveram a cura. Analisou mais de 1500 casos e entrevistou mais de 250 pessoas em profundidade. Descobriu 75 mudanças de comportamento que as pessoas fizeram para se curar, sendo que todos elas fizeram 9 coisas iguais:

1. Mudar radicalmente sua dieta

2. Ter controle da sua respiração

3. Seguir sua intuição

4. Usar ervas e suplementos

5. Libertar emoções reprimidas

6. Aumentar as emoções positivas

7. Aceitar o apoio social

8. Aprofundar a conexão espiritual

9. Ter uma forte razão para viver

Apenas duas são físicas (1 e 4), as demais são emocionais, mentais e espirituais. Conclui-se, portanto, que o sistema imunológico não é acionado apenas por questões físicas.


David R. Hamilton, escritor e químico orgânico, estudou e trabalhou na indústria farmacêutica. Realizou já várias pesquisas com pacientes de diferentes diagnósticos. Nestas pesquisas ele submete os pacientes ao uso de remédios alopáticos vendidos em farmácia e ao uso do que ele chama de placebos. Placebos são comprimidos de açúcar, injeção salina, pílulas vazias e mesmo cirurgias falsas. Os pacientes não têm o conhecimento de que estão tomando placebos. Como resultado da pesquisa, surpreendentemente constatou-se que, após o uso dos placebos, o organismo físico dos pacientes reagiram da mesma forma como se tivessem tomado os remédios alopáticos. Ou seja, estes pacientes programavam o sistema nervoso para criar sua própria farmácia, o organismo produzia exatamente a mesma química das drogas da indústria farmacêutica. Evidenciando assim, uma forma de o corpo se autocurar pelo poder da mente.


Este pensamento direcionado para cura é tão forte quanto o pensamento direcionado para o negativismo. Podemos nos autocurar, assim como podemos nos suicidar lentamente.

Cuidado com o que você escuta, vê ou lê, cuidado para não considerar algo como certo. Tudo vai para o seu subconsciente. Se um médico fala que a estatística de cura de uma doença é baixa, não deixe isso ser verdade dentro de você. Ele fala somente sob a perspectiva do corpo físico. Você sabe agora, por meio da física quântica, que somos quase 0% de matéria. Sabe também da importância do pensamento. Então, considere outras opções, faça novas escolhas, abrace os outros quase 100% de você. Se perceber que pode fazer isso, novas possibilidades aparecerão como resultado de sua mudança de pensamento. A mágica começa a se apresentar para você.


Se muda a forma como enxerga o mundo, seu sistema nervoso leva essa informação para as células. Portanto você tem um poder de controlar a saúde de suas células e, consequentemente, a sua própria saúde. Sua mente consciente e subconsciente trabalham juntas.


Na mente subconsciente estão guardadas informações como andar, comer, dirigir um carro, até mesmo o que você pensa sobre a natureza, a poluição, a doença, a cura, enfim tudo que você faz e pensa de forma automática. Você possui muitas crenças, condicionamentos e limitações na mente subconsciente que foram adicionadas pelas observações feitas desde seu nascimento, você absorve padrões de todos com quem se relacionou e de lugares que conheceu. Já a mente consciente, a última evolução do cérebro, é resultado daquilo que vem do seu subconsciente.


Portanto, use a mente subconsciente para alcançar aquela crença limitante ou algum trauma que você pode ter tido em período anterior da sua vida. Vá ao subconsciente e traga ao consciente. Fazer isso pode não ser fácil, mas você pode conseguir por meio de ajuda de profissionais, se autoconhecendo e tendo contato com informações de mais qualidade. Ao saber que você possui crenças limitantes já é um primeiro passo para modificá-las. Você precisa chegar à raiz da sua doença, se quiser chegar à liberdade ou à cura.


Portanto, tenha fé. Todos têm fé de alguma forma. Você pode ter fé na cura, como pode ter fé que a doença irá te dominar. Trata-se de escolher onde direcionar seu pensamento. Entre a doença e a cura, acredite na cura. Só depende de você. Não deixe as crenças limitantes do seu subconsciente te definirem. Assista a mais documentários como este, vá atrás de mais pessoas que se curaram pela fé, e então você passará a colocar informações de mais qualidade em seu subconsciente.


Termino este texto com fragmentos do documentário, pretendendo, assim, instigá-lo a assistir.


“Quando vamos além do físico, e melhoramos nosso ambiente interno, nossos pensamentos, crenças e emoções, podemos mudar nossas vidas de modos poderosos. Trata-se da fé. Seja fé em Deus, fé na medicina, fé na habilidade de nosso corpo se autocurar ou uma combinação dos três. Se acreditarmos, podemos alcançar. Vivemos em um mundo de infinitas possibilidades. Escolha e foque na possibilidade que você deseja. Não seja dominado pelo medo daquilo que você não quer. Temos o poder da cura.”


“Pessoas viajam o mundo até lugares sagrados para receber energia ou cura pela fé. Trata-se de sua fé no poder de Deus, que por consequência leva ao efeito placebo responsável pela cura? Ou é a verdadeira energia divina que causa essa transformação? Se a cura pela fé traz resultados às pessoas, por que não respeitar a possibilidade e ter a mente aberta?”


“Cada homem e mulher são os arquitetos de sua própria cura e de seu próprio destino” Buda

Espero que este texto tenha sido útil de alguma forma. Se gostou, compartilhe nas redes socias ou deixe um comentário.

Gratidão.

Rafaela Cristina Gomes Segarra

Terapeuta Complementar

Whats. (11)94961.0123

cantinhoananda.com.br


Entrevistados

Gregg Braden, geologista

DR Joe Dispenza, escritor e pesquisador

Marianne Williamson, escritora e professora

Jeffrey Thompson, mago da neuroacustica

Joan Borysenko, psiconeuroimunologista

Bruce Lipton, escritor e biólogo de células-tronco

Peter Crone, coach de mente e desempenho, praticante de Ayurveda

David R. Hamilton, escritor e químico orgânico

Anita Moorjani, escritora e palestrante internacional

Kelly Turner, escritora e pesquisadora

Kelly Brogan, escritora e psiquiatra holística

Michael Bernard Beckwith, escritor e fundados do Centro International Espiritual de Agape

Deepak Chopra, escritor, palestrante, pioneiro em medicina integrativa

Anthony William, escritor e médium clínico

Mark D. Emerson, escritor, especialista em medicina do estilo de vida

Darren Weissman, escritor e fundador do Centro Lifeline

Dianne Porchia, coach de saúde e bem-estar

Patti Pen, mestre de Reiki, praticante de EFT

Rob Wergin, canalizador divino

125 visualizações1 comentário
 

(11) 94961-0123

R. Itapeva, 202 - sala 62 - Bela Vista, São Paulo - SP, 01333-000, Brazil

  • Facebook
  • Instagram